images historico    Início em 1995 como ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDIADORES  – ABRAME,

fundadores Ângelo Volpi Neto, Maria Augusta Volpi e Áureo Simões Júnior. Em 1997, ocorreu a saída de Ângelo e Maria Augusta, com a cisão com o IMAB, visto que tinham sido criados juntos A ABRAME já em março de 1996 iniciou o projeto de aplicação das técnicas da mediação na conciliação judicial nos Juizados Especiais Cíveis de Curitiba.

Em 1999 a ABRAME iniciou outro projeto e treinou as técnicas das Varas de família de Curitiba para a aplicação da mediação nas tentativas de conciliação judicial familiar, o que vem funcionando desde 2000 até hoje.

Em 2000 participou também do projeto em conjunto com o TRT-9ª Região, para a implantação do Técnico em Mediação que iriam substituir os Juizes Classistas nas Varas do Estado do Paraná, o projeto durou até 2002, em função da impossibilidade da criação da função. Em 2001 desenvolveu-se o projeto de capacitação dos técnicos das Varas da Infância e Juventude de Curitiba para a tentativa da solução mediada aos jovens infratores, o projeto foi encerrado após a capacitação dos funcionários por impossibilidade de sua aplicação prática. Em 2005 firmou contrato de parceria com a Secretaria de Justiça do Estado do Paraná para atender com mediação no PROCON e na Defensoria Pública, foi criada uma equipe de voluntários mediadores, os serviços no Procon se realizaram por 12 meses com atendimentos dos Consumidores com grande sucesso e inúmeros acordos realizados. Na Defensoria Púbica os serviços de mediação foram realizados até 2007, com 375 atendimentos, sendo que o índice de sucesso foi de 90% com bons acordos, proporcionando aos assistidos uma solução rápida que foi reduzida a uma petição de acordo e encaminhado à Juizo com pronta satisfação dos mediados.

A ABRAME integra desde 2000 o projeto CACB/BID para o desenvolvimento da Mediação Comercial no Brasil, tendo colaborado na implantação das Câmaras das Associações Comerciais e Industriais de Foz do Iguaçu e Rio Negro, tendo dado os cursos de formação. A partir de 2003, foi alterada a razão social para ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁRBITROS E MEDIADORES, com o objetivo de responder a necessidade do aumento do foco de atuação tendo em vista a possibilidade da inclusão do procedimento de mediação como parte do processo arbitral, ampliando as possibilidades de atuação e de efetiva aplicação dos institutos, bem como atender ao fornecimento de listas de profissionais ampliada e poder incluir a utilização da cláusula compromissória.